Embrapa

Vinculada ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, a Embrapa (Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária, Pecuária e Abastecimento) foi criada em 26 de abril de 1973. Essa instituição é responsável por viabilizar soluções de pesquisa, inovações e desenvolvimentos para a sustentabilidade da agricultura, beneficiando a sociedade brasileira.

Presente em quase todos os estados da Federação, nos mais diferentes biomas brasileiros, incluindo Unidades de Pesquisa e de Serviços e Administrativos situados no Acre, Amapá, Amazônia, Tocantins, Rondônia, Roraima, Mato Grosso do Sul, Goiás, Rio de Janeiro, Minas Gerais, São Paulo, Ceará, Paraíba, Bahia, Piauí, Pernambuco, Sergipe, Rio Grande do Sul, Paraná, Santa Catarina e Brasília, onde fica sua sede.

Coordenada pelo Sistema Nacional de Pesquisa Agropecuária (SNPA), a Embrapa é constituída por instituições públicas federais, estaduais, Universidades, empresas privadas e fundações que, cooperativamente, trabalham com a execução de pesquisas nas diferentes áreas geográficas e campos do conhecimento científico.

Instituições estrangeiras também cooperam na área de produção e tecnologias da Embrapa: 78 acordos são mantidos com mais de 56 países, 89 firmas que atuam principalmente com pesquisa agrícola e outras 20 organizações internacionais. Parcerias foram feitas com laboratórios dos Estados Unidos e Europa, incluindo França, Holanda e Inglaterra, estabelecendo um desenvolvimento de técnicas e pesquisas de primeira qualidade.

A Embrapa também auxilia outros países em desenvolvimento, transferindo tecnologia para projetos na África, Venezuela e no Panamá. Essas aberturas permitem uma maior disseminação das inovações no ramo da agricultura e pecuária.

A nutrição animal é um dos temas mais recorrentes elaborados por palestras, workshops (oficinas e cursos) e laboratórios da instituição, administrados por especialistas e instrutores que atuam no ramo.

Um dos eventos mais recentes propôs um debate acerca da relação entre as rações servidas aos suínos e a produção de gases que provocam o efeito estufa. A poluição ambiental causada por esse fator pode ser diminuída com a inserção de aditivos nutricionais.

Congresso Brasileiro de Nutrição Animal

Anualmente, na cidade de Fortaleza, no Ceará, um projeto é realizado por participações voluntárias de estudantes de graduação e pós-graduação, produtores rurais e profissionais da área de Ciências Agrárias.

Esse projeto foi denominado Congresso Brasileiro de Nutrição Animal. Seu objetivo é apresentar trabalhos relacionados à Nutrição e Alimentação Animal, através de uma programação constituída de temas relacionados, palestras, conferências, mesas redondas, mini cursos e oficinas. O Congresso tem por principal objetivo a discussão dos principais problemas recorrentes na Nutrição Animal no Brasil, buscando parcerias e trabalhando com novas informações e tecnologias.